fbpx

Templo Budista Foz do Iguaçu | Guia completo de histórias e significados!

Templo Budista Foz do Iguaçu | Guia completo de histórias e significados!

O Templo Budista Foz do Iguaçu é um lugar calmo e principalmente de respeito.

Veja com o Tarobá Hotel, o porque você deve conhecer esse passeio em Foz do Iguaçu, com o guia completo sobre as estátuas, suas histórias, significados e representações!

Templo Budista Foz Chen Tien

Foz do Iguaçu é repleta de diversas etnias e culturas diferentes, por isso a variedade de passeios para conhecer, e um deles é o Templo Budista Foz do Iguaçu.

O fundador, Mestre Tong Zhong chegou no Brasil em 1992, em São Paulo, e logo depois em Ciudad Del Este – Paraguai, para fundar o Centro de Medição.

Pois ele sentia a falta dos ensinamentos budistas na América Latina e a afinidade da natureza do povo brasileiro com o Budismo Mahayana.

Estabeleceu um santuário budista à beira do rio Paraná, a Ordem Budista Internacional (ORBI).

O Templo Budista Foz é incrível e fascinante!

Extra: qual o melhor tipo de hospedagem para você? DESCUBRA!

Localização

Rua Dr. Josivalter Vilanova, 99 – Jardim Califórnia.

Templo Budista Foz do Iguaçu horário de funcionamento

Para você saber como montar certinho seu roteiro, confira o Templo Budista Foz horário.

  • Horário de visita:

De segunda-feira a sábado, das 9h30 às 16h00.

  • Prática semanal:

Domingo, das 9h30 até 11h30.

  • Cerimônia de “Mantra de Grande Compaixão”:

Último domingo do mês, das 9h30 até 11h30.

Atenção: para participação das cerimônias ou práticas semanais, precisa fazer a inscrição.

Regras do Templo Budista Foz

É importante que quando fazer sua visita no Templo Budista Foz, que você respeite as regras impostas.

Por ser um local religioso, onde vivem os monges, é preciso respeitar certas regras e as diretrizes da filosofia budista.

Já anota o que deve-se evitar ao ir no Templo Budista Foz:

  • Não pode fotografar o interior do templo, onde é feito as rezas;
  • Não pode consumir bebidas alcoólicas;
  • Não subir nas plataformas;
  • A entrada é vetada para bicicletas, motos, animais e patins;
  • Os jardins não podem ser usados para comer lanches;
  • Não toque nas estátuas.

O espaço, conta também com lojinha de venda de souvenirs e artesanatos, onde você pode comprar uma lembrancinha e levar para os amigos e família!

Ingresso para o Temblo Budista Foz

Muitos perguntam o Templo Budista Foz do Iguaçu valor da entrada, então o Tarobá te conta!

A entrada é gratuita, você só precisaria de transporte para o local, isso você pode garantir com a Combo Iguassu, clique AQUI e veja mais.

A beleza do Templo Budista em Foz do Iguaçu!

Templo Budista Foz do Iguaçu como ir?

Você tem várias opções de locomoção, como:

Se hospedando no Tarobá Hotel, você encontra a agência da Combo Iguassu logo na recepção.

Veja também os top melhores pacotes em Foz do Iguaçu para sua viagem ser ainda mais incrível!

Você pode fazer seu agendamento de passeios e transportes, como o Templo Budista Foz não cobra a entrada, você garante apenas o transporte com segurança e pontualidade.

Veja as opções de transportes, tanto para o Templo Budista Foz, quanto para vários outros atrativos, basta clicar AQUI.

Podendo escolher também a opção do City Tour Foz do Iguaçu, onde inclui o passeio no Templo Budista Foz também.

Origem da religião e templo

O budismo se originou com um príncipe indiano, que veio a ser conhecido posteriormente como Buda Shakyamuni.

Ele ensinou ao longo de 45 anos, no Norte da Índia, no século da Era Comum.

Os ensinamentos budistas, começaram na Índia, em torno de 500 a.C., e então se espalhou na China, Sri Lanka, Tibete, Coréia, Japão, Taiwan e entre outros.

Os dois ramos principais do budismo são: Theravada (ênfase principal na autoliberação) e Mahayana (ênfase principal na autoliberação com o intuito de auxiliar os outros seres sencientes).

Os budistas acreditam em deuses e santos.

Quem é a “autoridade” no budismo?

Não possui uma autoridade, e nem hierarquias entre os membros, a única exceção, é o Dalai Lama, que é uma autoridade religiosa e política, mas unicamente do Tibete.

Portal do Templo Budista Foz

Algumas curiosidades:

Os templos budistas chineses, são construídos com a arquitetura semelhante aos palácios imperiais, e um pouco parecido com os templos indianos.

Os templos budistas chineses, são geralmente compostos pelo:

  • Templo (grande salão);
  • Pagodes;
  • Estátuas;
  • Mosteiro.

Os templos, normalmente são construídos no eixo Norte-Sul, com o portal voltado para o Sul.

+CELLSHOP FOZ DO IGUAÇU

Budismo Terra Pura

No Budismo, a Terra Pura é um paraíso, onde os seres podem renascer através de um voto, de ter realizado uma prática diligente e desenvolvido uma forte fé na Terra Pura.

A ORBI segue a tradição da escola do Budismo Terra Pura, orientando as práticas, conceitos e devoção ao Buda Amitabha.☸

Que criou o reino perfeito, chamado Terra Pura da Suprema Felicidade do Ocidente, completamente livre do sofrimento e maldade.

Oferecendo condições ideais para praticar o Dharma e alcançar a iluminação.

A oportunidade de renascer na Terra Pura, é dada a todos que invocar o nome de Amitabha, com cuidado e devoção sincera.

Pátio do Templo Budista Foz

Passando pelo portal principal (portão da frente), encontra-se uma área extensa, cheia de árvores e uma grande estátua do Buda Maitreya, o famoso Buda sorridente!🤩

Ele está olhando para o sul, e logo atrás, estão as imagens dos Quatro Reis Celestiais e quatro Bodisatvas, que representam as quatro virtudes.

O Buda Maitreya, é conhecido por ser o Buda da Felicidade e Fortuna, é o próximo Buda que iniciará de novo o atual ciclo do Dharma, que foi iniciado primeiramente pelo Buda Shakyamuni.

Ele representa uma marcação do início de uma nova era, onde o mundo será transformado em paraíso.

+ESPORTES RADICAIS QUE ELEVAM A ADRENALINA

O famoso buda sorridente, da sorte e fama, o Buda Maitreya.
Buda Maitreya | Foto: Avant Produções

Os Quatro Reis Celestiais

Há vários reinos celestiais no universo, e o mais próximo de nós, é o Reino dos Quatro Reis.

Eles são os guardiões e protetores do Dharma, cada um dos Reis, segura um tesouro Dharma diferente, cada um representando algo importante.

Rei Dhatarastra

É o Rei do Leste, ele vigia as terras sempre segurando um alaúde, protegendo todos os seres com harmonia.

Nos mostra que a vida deve ser enfrentada com equilíbrio, assim como tocar música, pois para obter uma bela melodia, as cordas não podem ser muito apertadas, mas também nem muito frouxas.

Rei Virudhaka

É o Rei do Sul, ele cresce virtude utilizando a espada da sabedoria, cortando os males da ganância, raiva, ignorância, arrogância e desconfiança.

Ele ajuda o crescimento da natureza e bondade que temos.

Rei Virupaksa

O Rei do Oeste, ele é quem vê amplamente, segurando um dragão ou serpente.

Com a serpente, nos mostra que assim como o nosso mundo evolui, devemos nos atentar sempre com serpentes e adaptar-se com mudanças.

Já o dragão, representa a força mental e física, nos dando força para superar os problemas.

Rei Vaisravana

O Rei do Norte, ele é quem ouve com frequência, é o líder dos quatro reis. Segura um guarda-chuva e uma torre/pagoda.

Com o guarda-chuva, repele as poluições e tentações malignas, mantendo a nossa mente pura neste mundo de constante mudança.

Também é o guardião da pagoda, dizem que é para trazer sorte e benção, pela energia pura dela.

Os quatro grandes Bodisatvas

Bodisatva Samantabhadra

De Grande Conduta, é conhecido pela prática de meditação e cultivação dos ensinamentos do Dharma.

Sua representação é sentado sobre um elefante branco com seis presas, simbolizando a força da sabedoria.

As seis presas, representam as seis práticas de virtudes budistas:

  • Generosidade;
  • Ética;
  • Esforço;
  • Paciência;
  • Meditação;
  • Sabedoria.

Bodisatva Manjushri

De Grande Sabedoria, sentado sobre um leão, emblema de sua majestade, segurando a espada ou pergaminho da Sabedoria.

Com eles, a ignorância é eliminada.

Uma das estátuas do Templo Budista Foz do Iguaçu, o Bodisatva Manjushri
Bodisatva Manjushri no Templo Budista | Imagem: Avant Produção

Bodisatva Ksitigarbha

De Grande Voto, seu nome significa “Tesouro da Terra”, renomado pelo seu grande voto de permanecer nos infernos e salvar os seres até que os infernos fiquem vazios.

Ele carrega um cajado para romper as portas dos infernos e uma joia sagrada, usada para iluminar a escuridão.

Bodisatva Avalokitesvara

De Grande Compaixão, é conhecida nos idiomas ocidentais como “Deusa da Misericórdia”.

No Sutra de Lótus, o Buda Shakyamuni disse que se um ser sofredor ouve o nome de Avalokiteshvara, e invoca sua bênção de forma sincera, ela atenderá e aliviará sua dor.

Dica: Lojas de eletrônicos no Paraguai.

O que é Botisatva?

Lendo até aqui, você deve estar se perguntando, o que é Botisatva?

Bom, nada mais é do que alguém que dedica sua vida ao benefício de todos os seres viventes, fazendo o voto de salvá-los da aflição, e aspirando a ser um Buda.

O Bodisatva, permanece no mundo para ajudar aos demais a alcançarem a iluminação.

E cada um dos principais Bodisatvas, tem cultivado a qualidade que representa durante anos de vida, também representa um “estado mental”, que pode ser aberto e expandido por nós.

Três Avalokitesvaras em uma

Esta estátua consiste em três imagens da Bodisatva Avalokitesvara.

Uma segura o pergaminho do Dharma, que nele é oferecido sabedoria, a outra segurando um vaso de água bendita que oferece paz e saúde.

Já na outra imagem, é segurando um bebê, onde simboliza a sua grande compaixão.

Nãga Kanya

A filha de Sãgara (Rei dos Nãgas, uma espécie de dragão oceânico), é conhecida como a Menina de Jade na China.

Aos 8 anos de idade, ela ouviu o Bodisatva Manjushr pregar o Sutra de Lótus, e então compreendeu o ensinamento buda por completo.

Ofereceu sua pérola do dragão, que era a essência de sua vida, ao Buda, e assim atingiu a iluminação naquele momento.

Sudhana

Significa criança da fortuna, e também é conhecido como o Menino de Ouro na China.

Teve 53 professores de Dharma, cada um lhe ensinava uma matéria e virtude, conseguindo atingir a iluminação e se tornou um buda ainda criança.

Três Avalokitesvaras em uma, Nãga Kanya e Sudhana do templo.
Três Avalokitesvaras em uma, Nãga Kanya e Sudhana | Imagem: Avant Produções

Parinirvana de Buda Shakyamuni

Parinirvana significa Nirvana por completo, que é o estado de libertação do sofrimento de material e ignorância.

Uma pessoa pode atingir o estado de Nirvana, porém ainda possui o corpo físico, e então Parinirvana seria a libertação definitiva do seu corpo físico (morte), para quem já atingiu Nirvana.

Antes de se libertar para sempre, Buda Shakyamuni fez seu último discurso público, em que ficou na posição de meditação deitada e entrou em Parinirvana.

Kongõrikishi

Os guardiões e defensores do Dharma, o primeiro se chama Guhyapada, do lado esquerdo, e do lado direito fica o Narayana.

Eles ficam sempre em alerta na entrada principal do recinto, possuem um grande poder para repelir forças do mal e invasoras.

Buda Shakyamuni em Parinirvana e os Kongõrikishi no Templo Budista Foz do Iguaçu.
Buda Shakyamuni e Kongõrikishi no Templo Budista | Imagens cedidas pelo local

O Grande Salão

À esquerda do Buda Maitreya, fica o templo, com dois andares, onde o primeiro andar é o grande salão do Bodisatva Ksitigarbha, onde você vê as estátuas dos 18 Arahants.

O segundo andar, é o salão cerimonial onde os praticantes fazem suas cerimônias e práticas semanais.

108 Amitabhas

Há um pátio em frente ao Grande Salão, que é rodeado de 108 estátuas Templo Budista Foz, douradas do Buda Amitabha.

O número 108, é por ser a quantidade de vezes que deve citar seu nome para receber a sua bênção.

As estátuas mostram dois gestos de mão, chamados de “mudra”, a da mão direita é a mudra de sabedoria e iluminação, já a outra mão, é da generosidade, por receber os seres na sua Terra Pura.

Já sabe o que dar de presente e onde levar sua mãe no dia das mães?! Veja dicas gerais AQUI.

O Leão Guardião

É bastante empregado na arquitetura no palácio imperial chinês, seu objetivo é a proteção divina e afastamento de forças maléficas.

Mas no budismo, o leão elimina com sua pregação, qualquer tipo de problemas, como desejos, ódio e ilusões.

Pátio do Grande Salão, 108 Amitabhas e o Leão Guardião no Templo Budista Foz.
Pátio com 108 Amitabhas e o Leão Guardião | Imagens cedidas pelo local

18 Arahant

Arahant, é um termo usado para quem atingiu o estado de iluminação, onde a reencarnação não será necessária.

Os discípulos de Buda que atingiram o nível de Arahant, possuem grande sabedoria e poderes.

Devido às habilidades para afastar o mal, os 18 Arahants se tornaram os guardiões do templo budista, que geralmente ficam no salão principal.

O tambor e o sino gigante

O badalar dos sinos e tambores, é uma tradição, pela manhã o sino é tocado primeiro e depois, o tambor.

Na parte da noite, o tambor é tocado primeiro e depois o sino.

O sino tocado de manhã, representa o aviso para despertar, e ao ouvir o tambor, as atividades do dia são iniciadas.

Quando o tambor é tocado na parte da noite, é para anunciar o término de atividades diárias do templo, e o sino serve para alertar os praticantes, para que possam refletir as ações do dia.

+10 MELHORES PIZZARIAS FOZ DO IGUAÇU

Dharmachakra

A Roda do Dharma, que também é conhecida como roda da doutrina ou da Lei.

É um símbolo representando o Dharma Budista e os ensinamentos sobre o caminho rumo a iluminação.

Possui oito raios que representam o Nobre Caminho Óctuplo, um conjunto das oito práticas no Budismo.

É para o desenvolvimento mental de qualidades e habilidades benéficas, que devem ser sempre cultivadas para que o praticante alcance o objetivo final, com libertação e felicidade. ☸

São os oito raios que devem ser CORRETOS:

  1. Compreensão;
  2. Pensamento;
  3. Linguagem;
  4. Ação;
  5. Modo de vida;
  6. Esforço;
  7. Atenção;
  8. Concentração.

Pagode

O pagode possui um formato de torre, usado muito na Ásia e no budismo.

Se originou na Índia com o nome de Sânscrito “Stupa”, com determinadas formas e características do estilo oriental.

No começo, era usada para o armazenamento das relíquias do Bbuda Shakyamuni e depois também para sacerdotes mais devotos.

Fontes de pesquisa:

Guia de papel do Templo Budista Foz do Iguaçu, Ordem Budista Internacional.

Templo Budista de Foz do Iguaçu.

Templo Budista Foz: CONCLUSÃO

Um passeio que você não pode deixar de fora do seu roteiro, é o Templo Budista Foz do Iguaçu, onde você garante muito aprendizado e paz!

Um lugar calmo, onde você pode descansar a mente e refletir.

Monte seu roteiro com a ajuda dessa matéria: roteiros de viagem para Foz do Iguaçu.

Respeite outras religiões e aprenda mais sobre o quão incrível cada uma pode ser!

Conta para nós, qual dessas estátuas você mais gostou?!☺

Veja também:

Nos siga nas redes sociais!😜

Capa: Avant Produções e edições: Canva | Edições e matéria: Bianca Minotto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para loja